Dicas de como montar uma loja de calçados

O setor de calçados é um dos segmentos mais importantes e lucrativos do mercado. No Brasil, estima-se que cada pessoa compre, em média, três pares de sapato por ano, o que indica que o comércio de calçados é bastante procurado pelos consumidores.

Primeiramente, é importante compreender que existem três tipos de lojas de calçados no mercado: a loja multimarcas é aquela que oferece uma variedade de marcas de sapatos aos clientes. Já a loja de franquias é aquela que oferece apenas uma marca exclusiva de calçados. Por fim, a loja de fábrica oferece produtos de confecção própria.

blog viés design
Exemplo de lojas de franquia da Adidas. Imagem: fonte
Assim que o tipo de loja for escolhido é preciso começar o planejamento da proposta de ambientação do ponto de vendas. E a Viés Design mostra quais os itens essenciais para o sucesso do projeto!



O local de instalação do ponto de vendas é primordial no planejamento do negócio. No caso das lojas de calçados, procure ruas movimentadas de grandes centros urbanos. Lojas em shoppings também são ótimas opções, porém, o investimento deverá ser um pouco maior.

blog viés design
A Arezzo é uma loja especializada em acessórios e calçados de couro e possui diversas franquias espalhadas pelos shoppings do país. Imagem: fonte




É um aspecto fundamental na composição do espaço interno da loja. É importante que a loja atraia o consumidor para seu interior, começando pelas vitrines, ondem devem ser expostos lançamentos, promoções e campanhas sazonais, dividindo a loja pelas características do público, como calçados femininos, masculinos e infantis, além da setorização por marcas, caso a loja seja multimarcas. A Viés explicou, neste post, a importância da setorização dos espaços.

blog viés design
Neste exemplo, os calçados são divididos entre público e tipo e a loja convida o consumidor a caminhar por toda sua extensão. Imagem: fonte


O layout é o arranjo físico dos elementos no espaço e deve ser planejado para se adequar às dimensões do local e às atividades lá realizadas. É importante perceber que um projeto é essencial neste aspecto.

O empreendedor deve estar atento à estrutura e aos itens básicos de seu negócio. Uma loja de calçados deve possuir, em seu mínimo: vitrines, expositores, prateleiras, gôndolas, locais para os clientes de acomodarem para provar os calçados e balcão de vendas, tudo isso visando o melhor aproveitamento do espaço e valorização dos produtos.

blog viés design
Esta loja da Nike foi planejada para acomodar roupas, acessórios e calçados no espaço, deixando o consumidor à vontade para caminhar, escolher e provar. Imagem: fonte


A iluminação em lojas de calçados, quando usada corretamente, pode ser considerada um fator estratégico de diferenciação frente à concorrência, por destacar o ponto de venda e criar uma relação harmoniosa com os produtos.  

Um dos aspectos fundamentais e eficientes na iluminação da sua loja é o conforto visual. Portanto, é sempre bom lembrar que o excesso de luz pode ofuscar a visão dos consumidores, prejudicando a visualização dos produtos expostos. E a falta de luz, por sua vez, pode fazer com que o consumidor sequer note o ponto de venda e seus produtos. O ideal, então, é procurar atingir o equilíbrio, criando uma iluminação que permita evidenciar o produto sem, no entanto, incomodar os consumidores.

blog viés design
Exemplos de iluminação direcionada aos produtos. Imagens: fonte¹, fonte², fonte³


O ideal é que os expositores convidem à aproximação do cliente ao produto. Dispor os calçados de acordo com coleções, marcas, perfil do público e investir em cenografia e em suportes com diferentes materiais e alturas são boas dicas a serem seguidas. É importante lembrar que é preciso que exista uma “área de respiro” entre os produtos, para que sua visualização não fique confusa e o cliente possa encontrar aquilo que ele procura com maior facilidade. Lembre-se que os produtos de destaque devem ser colocados à altura dos olhos.

blog viés design
Os tênis Converse da All Star utilizam expositores coloridos, combinando com o espírito jovem dos produtos. Imagens: fonte¹, fonte²


A Viés Design já explicou, neste post, os tipos existentes de vitrines no ponto de vendas. O planejamento das vitrines está interligado a todos os pontos citados aqui anteriormente. O uso de cenários, cores, texturas, indicações de promoções e comemorações sazonais e uma disposição limpa e clara dos produtos colabora em cativar o olhar do consumidor

É possível dispor os calçados por cor, função, tipo, marca, de forma simétrica, de forma assimétrica e muitos outros. Planeje sempre de acordo com as intenções de seu negócio.

blog viés design
A Puma fez uma coleção especial de calçados e acessórios em parceria com a Ferrari. Imagem: fonte


A comunicação visual é o conjunto de elementos que compõe uma marca e seu objetivo é criar a identidade que que caracteriza uma empresa, loja ou produto. É um aspecto muito importante no caso de lojas de franquias, pois estes estabelecimentos trabalham apenas com uma marca exclusiva. Os símbolos, grafismos, tipografia e cores da marca devem ser aplicadas ao ambiente de forma que o consumidor sinta-se envolvido pelo espaço

Já para as lojas multimarcas, é importante que a aplicação de tais itens funcionem primeiramente como sinalizadores, instruindo o consumidor para onde olhar e caminhar, caso esteja procurando uma marca específica. Já em lojas de fábrica, a identidade visual do negócio é aquilo que ficará marcado na mente do usuário, sendo responsável pela fortificação da marca.

blog viés design
Esta coleção da Asics se destaca pelo uso livre das cores, simbolizando toda a esportividade da marca. Imagens: fonte¹, fonte²

Gostaram das dicas da Viés? Precisa de ajuda para planejar o seu espaço? Entre em contato conosco pelo e-mail vies@viesdesign.com.br.

Não se esqueça de acompanhar a Viés Design no Facebook e no Instagram para ficar sempre por dentro de dicas e novidades!

0 comentários:

Copyright © 2014 Viés Design and edited by De duas,uma.