Os 5 sentidos aplicados ao ponto de venda

O atual contexto em que as marcas e empresas estão inseridas está sobrecarregado de informações, de produtos similares e de concorrentes.  Um grande número de marcas é criado anualmente, mas poucas sobrevivem à grande competitividade do mercado e, principalmente, na memória dos consumidores. Mas, afinal, o que marcas e empresas podem fazer para mudar isso?

Imagem: Fonte
Na última década, tornou-se claro o fato de que as marcas precisam se transformar e se adequar rapidamente, focando em aspectos do caráter humano como as emoções, as experiências e principalmente os sentidos. Eis se faz necessária a aplicação do design e o uso do “marketing sensorial”, formas de criar uma ligação entre o consumidor, o produto ou serviço e empresa, proporcionando estímulos para os 5 sentidos (visão, olfato, audição, tato e paladar), agregando maior valor à marca e fidelizando clientes.

É fundamental compreender, portanto, a importância de cada um dos 5 sentidos diante dos vários estímulos presentes não somente nos produtos, mas também nos pontos de venda:

Visão: 

Imagem: Viés Design
A visão é o sentido predominante dos seres humanos na exploração e compreensão do mundo, através da identificação de cores e símbolos. Fotografias, ilustrações, cores, texturas, formas e iluminações atrativas despertam a atenção do consumidor.

Dessa maneira, as estratégias planejadas para um ponto de venda e para o posicionamento de marcas devem considerar os efeitos visuais e as informações transmitidas por eles nos ambientes e produtos, uma vez que influenciam diretamente nas emoções, comportamento e decisões de compra.

Audição:

Imagem: Viés Design
O som não é apenas um meio de atrair a atenção dos consumidores. Quando aplicado de forma planejada pode envolver as emoções, adquirindo um efeito memorável e de resgate de lembranças pessoais, se tornando uma nova função do espaço. Atividades como escutar música estimula a produção de endorfinas, ativando centros de prazer no cérebro.

Para que isso ocorra é preciso que o som seja condizente com a identidade da marca e do ambiente, estimulando os clientes e permitindo sua identificação com a loja. 

Olfato:

Imagem: Viés Design
O olfato é o mais forte dos sentidos, é um elo direto para as memórias. O cheiro tem o potencial de evocar as emoções com maior força do que qualquer outro sentido devido ao grande número de conexões entre a região olfativa e o cérebro.

Segundo Robert Barom, pesquisador do Instituto Politécnico Rensselaer, “fragrâncias agradáveis no ar influenciam o comportamento humano melhorando o humor dos indivíduos”. O uso de difusores e saches são maneiras de se personalizar ambientes com aromas, no entanto, é essencial dosar a quantidade e verificar se o aroma do ambiente não está, por exemplo, ocultado o aroma de produtos expostos.

Paladar: 


Imagem: Viés Design
“A alimentação não é mais um mero assunto de cozinha ou uma atividade caseira, mas diz respeito à programação do lar e do estilo de vida e a experiências sensoriais”. Dessa forma, marcas que estimulam seus clientes através do paladar sugerem uma espécie de parentesco e fazem como que as pessoas se sintam à vontade.

Tato: 

Imagem: Viés Design
Quem não gosta de ver um produto com as mãos? O tato é o sentido mais imediato, é o toque que nos permite possuir o mundo e envolve-lo com nossa consciência de forma integral e particular. Tocar um produto ou mesmo partes de um ambiente, como a maçaneta da porta de uma loja ou tocar o piso, é uma dimensão de experiência da marca.

Os objetos e os pontos de venda devem ser, portanto, projetados para serem experimentados, sentidos, tocados e descobertos e, claro, para transmitir a identidade da marca. Neste contexto, quando aplicado aos ambientes das marcas, o design tem como função primordial criar emoções, experiências sensoriais e estabelecer um elo emocional entre as marcas e os consumidores para que, assim, se alcance destaque.

Por isso, entender o comportamento do consumidor, seus desejos, necessidades e motivações são fundamentais para criar ambientes onde ele poderá se envolver com a marca, produzir um profundo engajamento e gerar aumento nas vendas.

IMPORTANTE: Não necessariamente é preciso estimular todos os sentidos, mas sim aqueles que são adequados a marca. Para isso, é preciso conhecer o perfil dos seus clientes e utilizar os meios adequados para que eles se sintam satisfeitos.

0 comentários:

Copyright © 2014 Viés Design and edited by De duas,uma.